sábado, 30 de junho de 2012


 CORRER RISCOS




Rir é correr risco de parecer tolo.

Chorar é correr o  risco de parecer sentimental.

Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu.
Defender seus sonhos e ideias diante da multidão é correr o risco de perder
 as pessoas.
Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.
Mas os riscos devem ser corridos, porque o maior perigo é não arriscar nada.
Há pessoas que não correm nenhum risco, não fazem nada, não têm nada e 
não 
são 
nada.

Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas elas não conseguem 
nada,
não 
sentem nada, não mudam, não crescem, não amam, não vivem.

Acorrentadas por suas atitudes, elas viram escravas, privam-se de sua 
liberdade.

                                                       Somente a pessoa que corre riscos é livre!
                                                                  Seneca (orador romano)


quarta-feira, 27 de junho de 2012


Testinho de  PORTUGUÊS


Aí vai um desafio para quem quiser testar seus conhecimentos de língua Portuguesa. Trata-se de um teste simples realizado na seleção de candidatos para  uma famosa empresa aérea.  Coloque  2 pontos e 2 vírgulas e dê sentido a informação. Parece fácil? E é. Porém mais de 50% dos candidatos não conseguiram fazer. Obs : foi dado 1 minuto para que o  candidato respondesse a questão. 


    "MARIA TOMA BANHO PORQUE SUA MÃE DISSE ELA PEGUE A TOALHA"


Não olhe a resposta antes de tentar acertar.

RESPOSTA:

Maria toma banho porque sua. Mãe, disse ela, pegue a toalha. 

A "pegadinha" está no fato do uso do verbo "suar", confundindo com o pronome possessivo "sua"... A Língua Portuguesa não é mesmo fantástica?


            Testinho de  MATEMÁTICA

Tentem resolver esta questão e depois vejam a resposta mais abaixo. Dizem que foi uma das questões do vestibular em uma grande faculdade  e que provocou muita polêmica.   
  
Qual o próximo número da sequência abaixo? 

  

2, 10, 12, 16, 17, 18, 19,... 





O próximo número da sequência é 200 .
 
Todos os números começam com a letra D  



Essa foi cruel, não é mesmo?
 
 
 


Ah... Veja que dica legal sobre a tabuada do 9 : 


video
Obs: Fonte= Google



Com carinho,
Coordenadora Cristina. 








segunda-feira, 25 de junho de 2012

 


A  EJA DA EMRCV A FAVOR DA VIDA!

Fonte:Google 





Escolhas de uma vida 


A certa altura do filme Crimes e Pecados, o personagem interpretado por Woody Allen diz: "Nós somos a soma das nossas decisões".


Essa frase acomodou-se na minha massa cinzenta e de lá nunca mais saiu. Compartilho do ceticismo de Allen: a gente é o que a gente escolhe ser, o destino pouco tem a ver com isso.

Desde pequenos aprendemos que, ao fazer uma opção, estamos descartando outra, e de opção em opção vamos tecendo essa teia que se convencionou chamar "minha vida".


Nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas têm que refletir o que a gente é. Lógico que se deve reavaliar decisões e trocar de caminho: Ninguém é o mesmo para sempre.


Mas que essas mudanças de rota venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido. A estrada é longa e o tempo é curto.  Tenha responsabilidade e maturidade para arcar com as consequências de suas ações e lembrem-se: suas escolhas têm 50% de chance de darem certo, mas também 50% de chance de darem errado. A escolha é sua...!

Pedro Bial


Obs: O texto acima foi trabalhado com os alunos. Também foram exibidos dois  vídeos realizados por alunos de outras instituições e adaptados pela coordenação ( em 2011 )  sobre as drogas e suas implicações    ( físicas, psicológicas e sociais). Veja abaixo um dos vídeos. Referência : www.4shared.com


video 


"A violência destrói o que ela pretende defender: a dignidade da vida, a liberdade do ser humano."
                                                                    João Paulo II 


Vídeo enviado por e-mail : 


video 

TEXTOS PRODUZIDOS PELOS ALUNOS : 

"Eu acho que as drogas destroem as famílais . Os jovens estão morrendo muito cedo porque não há amor entre os povos. Primeiro goste mais de você. Não vale a pena se acabar pelas drogas!"
Simone Soares ( sala 10- EPA 2 )  


"As drogas estão acabando com a população do mundo inteiro. Até os remédios que precisamos  para curar nossas doenças são drogas. O que serão das crianças e jovens nesse mundo? O governo precisa fazer alguma coisa para melhorar o nosso país e combater as drogas!"
Geralda Izabel ( sala 10- EPA 2)


"As drogas estão destruindo a família. O caminho para acabar com tudo isso é Jesus no coração!"
Antônio Lima  ( sala 10 - EPA 2) 


"A droga é um problema na vida das pessoas, principalmente na vida dos jovens. O jovem precisa ter muita força de vontade para não usar drogas! Ele precisa acreditar que é capaz de vencer e ter fé , porque só Jesus pode transformar a vida de quem sofre.Sem Jesus não somos ninguém nesse mundo."
Salvalina Pinto ( sala 10 - EPA 2 ) 


"Os pais que possuem filhos adolescentes devem sempre conversar com eles porque depois que eles caem no mundo das drogas é muito difícil sair dela. Só com a ajuda de parentes e com muita força de vontade!"
Dorvalina ( sala 10 - EPA 2 ) 

"A droga faz mal! A estrada é longa e o tempo é curto! As drogas matam e para que usar drogas? Seja um jovem consciente! Viva a vida! 
Gleice Kelly ( sala 10 - EPA 2 )  


"Nós somos a soma das nossa decisões! Escolher é uma ação , uma atitude que às vezes não tem volta. No caso da droga, quando a escolhemos , ela vem acompanhada da destruição do lar, do trabalho, da dignidade e do próprio SER."
Produção coletiva  da sala 8 - EPA  ( Em Processo de Alfabetização 1  ) 


"Drogas - Devemos dar atenção para este assunto que é tão comentado em todo Brasil ! Droga mata, traz dor, tristezas  e desgostos. Causa dependência . Então não seja burro quando alguém lhe oferecer algum tipo de droga. Diga não! E vamos juntos nessa corrente em combate às drogas. DIGA NÃO ÀS DROGAS E SIM PARA A VIDA!"
Gerson Junio ( sala 5 - EPC 1)* 


" Eu sei que vicia. Eu sei que mata e destrói. Eu sei que faz famílias inteiras sofrerem.  Eu sei que Deus condena. Eu sei que dá um falso prazer. Eu sei que vou adoecer.  Eu sei que vão me prender. Eu sei porque pessoas que amo me mostraram que tudo isso é a realidade que a droga proporciona. Por que consumí-la? A não ser que eu queira morrer e... morrer porque ? Se a vida é assim tão bela e singela?"
Luzia Silva ( sala 6 - EPA 2 )


"Bobo é quem entra nesse mundo. Bobo é que segue o lado errado. Porque não tem nada mais gostoso que você dormir em sua cama, comer e beber em sua casa por mais que passe por dificuldades."
Washington ( sala 6 - EPA 2 )


*Em Processo de Certificação




E AÍ? VAI  ESCOLHER O QUÊ?














quarta-feira, 20 de junho de 2012





PROJETO ALUNO LEITOR NA EJA


O sumo prazer humano
Sente o ser que é seduzido
Não apenas pela leitura
Mas, sobretudo, pelo livro
Porque o livro é o corpo
E a leitura, o espírito...



No dia 19 de junho, tivemos um encontro na biblioteca e conversamos sobre Carlos Durummond de Andrade e suas obras. Obs: Quem quiser saber mais sobre o projeto é só acessar as nossas postagens mais antigas. 


.BIOGRAFIA SELECIONADA:


Nome:
Carlos Drummond
de Andrade
Nascimento:
31/10/1902
Natural:
Itabira - MG

Morte:
17/08/1987

Carlos Drummond de Andrade


(...) Pois de tudo fica um pouco.
Fica um pouco de teu queixo
no queixo de tua filha.
De teu áspero silêncio
um pouco ficou, um pouco
nos muros zangados,
nas folhas, mudas, que sobem.
Ficou um pouco de tudo
no pires de porcelana,
dragão partido, flor branca,
ficou um pouco
de ruga na vossa testa,
retrato.
(...) E de tudo fica um pouco.
Oh abre os vidros de loção
e abafa
o insuportável mau cheiro da memória.
(Resíduo)

Carlos Drummond de Andrade
nasceu em Itabira do Mato Dentro - MG, em 31 de outubro de 1902. De uma família de fazendeiros em decadência, estudou na cidade de Belo Horizonte e com os jesuítas no Colégio Anchieta de Nova Friburgo RJ, de onde foi expulso por "insubordinação mental". De novo em Belo Horizonte, começou a carreira de escritor como colaborador do Diário de Minas, que aglutinava os adeptos locais do incipiente movimento modernista mineiro.

Ante a insistência familiar para que obtivesse um diploma, formou-se em farmácia na cidade de Ouro Preto em 1925. Fundou com outros escritores A Revista, que, apesar da vida breve, foi importante veículo de afirmação do modernismo em Minas. Ingressou no serviço público e, em 1934, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde foi chefe de gabinete de Gustavo Capanema, ministro da Educação, até 1945. Passou depois a trabalhar no Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e se aposentou em 1962. Desde 1954 colaborou como cronista no Correio da Manhã e, a partir do início de 1969, no Jornal do Brasil.
Várias obras do poeta foram traduzidas para o espanhol, inglês, francês, italiano, alemão, sueco, tcheco e outras línguas. Drummond foi seguramente, por muitas décadas, o poeta mais influente da literatura brasileira em seu tempo, tendo também publicado diversos livros em prosa.
1987 - No 31 de janeiro escreveu seu último poema, "Elegia a um tucano morto" que passa a integrar "Farewell", último livro organizado pelo poeta. É homenageado pela escola de samba Estação Primeira de Mangueira, com o samba enredo "No reino das palavras", que vence o Carnaval 87. No dia 5 de agosto, depois de 2 meses de internação, falece sua filha Maria Julieta, vítima de câncer. "E assim vai-se indo a família Drummond de Andrade" - comenta o poeta. Seu estado de saúde piora. 12 dias depois falece o poeta, de problemas cardíacos e é enterrado no mesmo túmulo que a filha, no Cemitério São João Batista do Rio de Janeiro.
                                                                                         (Fonte : Google )


AUSÊNCIA
Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

***

“A minha vontade é forte, mas a minha disposição de obedecer-lhe é fraca.”
“Ninguém é igual a ninguém. Todo o ser humano é um estranho ímpar.”
“Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.”

***

Após a reflexão sobre alguns poemas desse maravilhoso escritor, tais como "AUSÊNCIA", "DESEJOS","PARA SEMPRE", entre outros, os alunos deixaram a imaginação fluir e extravasaram suas emoções na confecção de lindos desenhos. As obras criadas foram expostas em um mural. Vejam alguns momentos da produção artística das salas 8 e 10               ( EPA- Em Processo de Alfabetização ) : 


 

                                                                 

Relaxar, refletir e ...produzir !



Quanta concentração!

 

                  Professora Adriana e Coordenadora Cristina   prestigiando as produções.




Para Sempre 


Por que Deus permite

que as mães vão-se embora?

Mãe não tem limite,

é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento. 

Morrer acontece

com o que é breve e passa

sem deixar vestígio.

Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

Carlos Drummond de Andrade




É isso aí! Em breve postaremos as fotos das salas 5 e 6 ( EPC - Em Processo de Certificação ) e o mural concluído. Aguardem! 

DICA VALIOSA : Acesse o  endereço http://cliptank.com/ab/PeoplePainting2.htm e confira um show digital (um quadro com vários  personagens históricos e suas biografias). Vale a pena ! 


Com carinho, 

Coordenadora Cristina Sanches.