segunda-feira, 12 de março de 2012

          A seguir apresento alguns  projetos / relatos de oficinas que  estão sendo   trabalhados   com os  alunos da EJA    desde o 1º semestre de 2011  . As oficinas foram sugeridas  por Susana Huerga no livro “EJA, Planejamento, Metodologia e Avaliação”. O plano de oficina detalhado abaixo  tem nos  auxiliado muito no trabalho com a memória e identidades dos alunos , valorizando suas histórias de vida, fortalecendo suas identidades pessoais , de classe, gênero, etnia, etc., e simultaneamente promovendo “encontros” entre pessoas  de modo fraterno e solidário. 


OFICINA : MEMÓRIA E IDENTIDADES

. Leitura do livro “Guilherme Augusto Araújo Fernandes” até a parte em que Guilherme decide procurar memórias para Dona Antônia  , já que ela havia perdido as suas.
. Foi entregue aos  alunos   uma caixa de sapatos ( previamente solicitada  a cada um deles  e guardada para esta ocasião ) e cinco pequenos papéis coloridos para que cada participante confeccionasse “sua” caixa de memórias , a partir das seguintes lembranças de sua vida :  (OBS :cada frase abaixo foi escrita em um papel )


Algo bem antigo
Algo que o faz chorar
Algo que o faz rir
Algo quente
Algo que vale ouro

. Foi marcada  uma data para que o aluno trouxesse a sua “caixa de memórias” para a aula.

. No dia da entrega da “caixa de memórias”  foi  finalizada a leitura do livro e  apresentadas  as “memórias” ( objetos ) que Guilherme trouxe para D. Antônia. Foi também discutido  com o grupo a relação das memórias e D. Antônia (  como essas mesmas memórias são percebidas por ela).

. Ao  aluno foi dada a oportunidade de  expor as suas lembranças para a turma explicando o significado de cada uma . OBS: O mais interessante nesta atividade foi o envolvimento da classe . Todos, sem exceção, quiseram mostrar o que haviam trago e mesmo aqueles mais tímidos se posicionaram diante dos colegas falando um pouquinho de si.  Foi uma experiência muito significativa.
. A partir deste trabalho podemos  refletir sobre as seguintes questões:
- As memórias possuem  somente significados pessoais ?
- Podemos, a partir de memórias individuais, constituirmos memórias coletivas?
- O que são memórias privadas e públicas?
- Que significados podem ter na vida privada e na vida pública?


P.S : O mais interessante é que essa oficina pode ser desevolvida em qualquer etapa ( desde os alfabetizandos até os concluintes).

2 comentários:

  1. Esse livro "Guilherme Augusto Araujo Fernandes" é muito legal e pode proporcionar momentos de várias reflexões!!!
    Abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! Vale a pena conferir! Beijão.

      Excluir

Valeu pela visita! Deixe seu comentário. Sua participação é bem vinda!